redirecionando

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Lançamentos & novidades da música

0 comentários
Canção das Moças
Um álbum com cor de terra, um repertório com o gosto e a força da raiz da cultura brasileira, de uma música que nasceu nas aldeias indígenas, nas senzalas e terreiros de candomblé, nasceu do povo e é para o povo. Um repertório colhido em viagens e pesquisas pelo Brasil e que honra a expressão e a história desses precursores da MPB. Esse é o clima do novo CD da cantora Susie Mathias, Canção das moças, composto por 13 faixas.  A integrante do grupo Mawaca lança-se em uma jornada solo por ritmos como Carimbó, Maxixe, Coco, Samba-de-roda e Chorinho, entre outros. Um emaranhado de sons que carregam emoção e cotidianos individuais e coletivos. Com um timbre vocal dramático, as melodias por Susie entoadas combinam tanto com os ritmos mais rústicos, quanto com os ritmos mais leves.Ao escutar Canção das moças, o ouvinte é levado a uma espécie de meditação, com a diferença de ser embalada não por um trivial new age, mas pela expressiva percussão, seja de um pandeiro, de tumbadoras ou até do agogô. É um ritmo envolvente que leva a mente não para o céu ou para o espaço, mas para o interior das terras brasileiras, para o berço do povo do Brasil.


Um Tributo a Altamiro Carrilho
Formado inicialmente para tocar na casa noturna paulistana de samba Ó do Borogodó, o grupo musical acabou adotando o nome do bar e está lançando seu primeiro CD, Um Tributo a Altamiro Carrilho (www.luamusic.com.br), no qual faz um apanhado das composições do genial flautista, em várias fases de sua carreira.O grupo é formado por Lula Gama (violão), Ildo Silva (cavaquinho), Alexandre Ribeiro (clarinete) e Roberta Valente (pandeiro), todos músicos experientes da noite paulistana e que, em outras formações, já acompanharam, por exemplo, Beth Carvalho, Yamandú Costa, Tom Zé e Marcelo D2. O caricaturista Paulo Caruso assina um desenho do grupo e a capa é de Mário Tarcitano.Altamiro, que na década de cinquenta teve suas músicas reunidas em um disco de 10 polegadas, com o grupo Turma da Gafieira, do qual fazia parte ao lado de Sivuca e Raul de Souza, ao saber dessa grande e única homenagem do Ó do Borogodó, 50 anos depois, aceitou prontamente o convite para participar da inédita "Não resta a menor dúvida".

Nicolas Krassik e Cordestinos
Morador da cidade do Rio de Janeiro há quase sete anos, o músico francês Nicolas Krassik já gravou dois CDs de músicas brasileiras, nos quais registrou, com seu violino, sambas, choros, maxixes, xotes e baiões. Em seu mais recente trabalho, entretanto, decidiu criar um formato original para as músicas nordestinas e interpretá-las, exclusivamente, com instrumentos de corda e percussão. Para acompanhá-lo, convidou o contrabaixo acústico de Guto Wirtti, a rabeca de Marcos Moletta, a zabumba de Chris Mourão e os instrumentos percussivos de Carlos César e montou o grupo Cordestinos. Nasceu assim "Nicolas Krassic e Cordestinos", disco que chega agora às lojas de todo o país pelo selo Rob Digital.

Rita Rameh e Luiz Waack
Mais afeita a números, a engenheira Rita Rameh também gostava de música, tocava violão e participara até de festivais nos tempos de colégio. Assim, quando sua filha apareceu com algumas letras para a festinha de fim de ano da Escola Semente, dirigida pela avó, mãe de Rita, esta logo se animou. Pediu o roteiro do show e logo de cara criou cinco letras que coloriu com o violão. Animada, chamou o guitarrista e produtor Luiz Waack para ajudar no desenho final. E a partir daquela festinha em 1991 os dois passaram a se encontrar ano após ano. Vez por outra as músicas eram registradas no estúdio de Waack com a participação de amigos que lá gravavam e se animaram com as canções. Quando se deram conta Rita e Luiz contavam com pelo menos 40 faixas dignas de serem apresentadas, 15 delas reunidas em "Por Quê" (Tratore), o simpático CD com ilustrações de Walkíria Barone e a participação de gente muito importante.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Lady Gaga grava disco novo no ônibus de turnê

0 comentários

Lady Gaga está gravando seu disco novo dentro do ônibus da sua atual turnê "The Monster Ball".
A cantora tem um estúdio em seu ônibus, e segundo o cantor Akon, Gaga já gravou algumas músicas "loucas" para seu terceiro disco.
Em entrevista à revista norte-americana "Vibe", Akon revelou que vai se encontrar com a cantora na Europa para gravarem algumas faixas.
"Gaga é como eu. Ela tem um ônibus de turnê com um estúdio. Algumas das músicas que ouvi são loucas. Ela está ficando melhor e maior", contou o cantor.
Segundo Akon, que contratou Gaga para seu selo Kon Live Distribution em 2008, trabalhar com Lady Gaga é fácil, pois a cantora é muito focada em seu trabalho.
"No fim das contas, tudo o que eu faço é ouvir as músicas que Gaga escreveu e as aprovo para o disco. Ela trabalha com outros produtores além de mim que estão fazendo músicas incríveis", disse Akon.
"A beleza disso é que ela sabe exatamente o que quer. Então tudo fica mais simples para mim."
Lady Gaga, de 24 anos, disse anteriormente que tem escrito músicas novas durante a turnê, e que achou a cidade de Liverpool particularmente inspiradora.

Ivete grava com Genival Lacerda

0 comentários

A cantora Ivete Sangalo vai estar presente no próximo cd do forrozeiro Genival Lacerda. Juntos, eles gravaram a faixa “Chevete de Menina” no estúdio da casa da cantora, em Salvador.
“Foi muito divertido. Ele é genial e quando balança aquela barriguinha dele é um sucesso. Amo o Genival”, pontuou Ivete Sangalo.
Em tempo: a cantora baiana comemora os bons resultados na venda de ingressos para a gravação de seu próximo dvd, que vai acontecer no dia 4 de setembro, no Madison Square Garden, em Nova York. Uma semana depois de iniciadas as vendas, 40% das entradas já foram comecializadas.

Kylie Minogue está de volta com single e novo álbum

0 comentários

A popstar australiana Kylie Minogue volta à cena musical em junho com uma nova canção, "All the Lovers", a primeira faixa de seu álbum "Aphrodite". É o primeiro álbum com novas canções desde "X", de 2007, e seu 11o gravado em estúdio.
"O single foi uma das últimas faixas compostas para o álbum. Quando eu o estava gravando, sabia que 'All the Lovers' tinha de ser o primeiro. Ele condensa a euforia do álbum perfeitamente", disse a cantora, de 41 anos, em um comunicado.
"Cheguei a ficar com alergia na pele, por isso estou muito ansiosa por saber o que todo mundo achou", disse.
Segundo um comunicado de sua gravadora Parlophone, que integra a EMI, a cantora celebra "suas raízes na pista de dança" neste álbum, que teve como produtor executivo Stuart Price.
Além de Minogue, a lista de compositores inclui Price, Calvin Harris, Jake Shears, Nerina Pallot e Tim Rice-Oxley, do Keane. "All the Lovers" chega às lojas britânicas em 28 de junho e "Aphrodite", em 5 de julho.
Minogue está constantemente nas paradas de sucesso de seu país e da Grã-Bretanha, onde vive. Ela vendeu mais de 60 milhões de discos, mas ainda tem de conquistar o mercado dos Estados Unidos, onde fez shows pela primeira vez em 2009.
A cantora teve câncer de mama em 2005, mas retomou a vida artística depois de recuperada da cirurgia e quimioterapia. Em 2008, ela fez uma turnê mundial por mais de 20 países.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Minha meta é compor hoje algo que não poderia ter feito ontem, diz Peter Frampton

0 comentários

Pela primeira vez em muito tempo, Peter Frampton está lançando um álbum sob grandes expectativas.

Bem, não é como em 1977, quando “I’m in You” seguiu “Frampton Comes Alive!” (1976), um fenômeno que passou 10 semanas no primeiro lugar da parada Billboard e vendeu mais de 16 milhões de cópias em todo o mundo. Mas o novo “Thank You Mr. Churchill” é o sucessor de “Fingerprints” (2006), que rendeu a Frampton seu primeiro Prêmio Grammy –melhor álbum pop instrumental– e obteve mais atenção do que o roqueiro veterano vinha desfrutando no último quarto de século de sua longa carreira.

“Este é o primeiro álbum que aguardo com tanta expectativa”, diz Frampton, que completará 60 anos em 22 de abril, falando por telefone de seu estúdio caseiro, em Cincinnati. “É como a antítese de ‘I’m in You’ –não poderia ser mais diferente do que eu sentia naquela época, que era puro medo. Hoje é pura alegria e empolgação, aguardando ansiosamente por ele.”

Continue lendo no UOL Música --------->

terça-feira, 17 de março de 2009

É ouvir e gostar

1 comentários
A história do rádio se confunde com a história do país da metade do século passado para frente. É e sempre será o grande veículo de massa superando os demais em número de domicílios, apesar dos donos de televisões venderem ao contrário.

A televisão com toda a sua magia de som e imagem não emplaca nenhum ídolo na música. Quem faz o sucesso é o rádio que toca todo dia a música do seu artista. No sucesso musical como na publicidade o que funciona é a técnica da repetição espaçada. Faustão não consagra nenhum cantor. Lá, aparecem apenas os consagrados pelo rádio. Mas, infelizmente, como tudo nesse país, o rádio não é mais o mesmo. Seu poder de comunicação permanece intocável. No entanto, é uma comunicação a serviço dos políticos que são os proprietários de 95% das emissoras de rádio do país. Concessão de emissoras de rádio virou moeda de troca de favores políticos no Congresso Nacional e nas mãos dos políticos virou instrumento de seus interesses pessoais. A missão do rádio – educar e informar – foi parar na lata do lixo. As grandes vozes do rádio cederam lugar a casguitos locutores que de tanto gritar ao microfone acabam afônicos. A programação musical passou a atender a um plano de mídia das gravadoras que impõem seu lixo eletrônico para ser consumido pagando dez inserções de uma musiqueta por dia. É claro que vai fazer sucesso. Você gosta daquilo que ouve e se só lhe dão lixo para ouvir você vai achar que isso é que é o bom. Em quantas emissoras de rádio do país você ouve um Chico Buarque, um Caetano Veloso, um Gilberto Gil, Edu Lobo, MPB 4, João Gilberto, Nara Leão, Zizi Possi, Toquinho, Vinícius, Tom Jobim, Elis Regina e tantos outros que consagraram a nossa música?

Mas, como sempre existe uma luz no final túnel veio a internet e com ela o desenvolvimento de novas tecnologias de som e imagem, permitindo que o rádio mais uma vez mostre a sua força. Somente o portal www.rádios.com.br congrega mais de 16 mil emissoras desenvolvidas exclusivamente para a internet. São rádios para todos os tipos e gostos. Uma dessas emissoras é a FM PRINCESA DO SOL desenvolvida e mantida por esse editor, sendo a quarta mais ouvida na categoria MPB segundo o citado portal. Assim, os apaixonados pela boa música e pelo rádio tem a oportunidade de produzir um veículo de comunicação de qualidade já que, dentre as suas qualidades, não figuram as de um político acostumado a mamar nas tetas do governo.

Aproveite e ouça a nossa programação no novo player exclusivo da Princesa. Basta clicar em “destacar player” e uma janela se abre e você pode seguir navegando ouvindo o melhor da mpb, jazz, bossa nova, rock, pop e blues. Instale também o plugin com link à esquerda. Mesmo as caixinhas de som originais do computador ganham mais peso. É ouvir e gostar.